Escreva a sua pesquisa

22 de maio de 2015

Como manter o intestino saudável

sexta-feira, maio 22, 2015
O intestino humano possui dez vezes mais bactérias e 100 vezes mais material genético do que o total de células do nosso organismo, sendo habitat de aproximadamente 100 triliões de microorganismos. 
Contudo, os médicos costumam dizer que o intestino é como se fosse um segundo cérebro devido à sua importância no corpo humano.

Então, para mantermos o nosso intestino saudável precisamos de:
  • Aumentar o consumo de fibras (como por exemplo: farinha de soja, feijão, ervilha, flocos de aveia, linhaça, ameixa e arroz integral) - Ao consumir estas fibras diariamente, estas ajudam a desintoxicar e a reduzir o açúcar no corpo.
  • Beber bastante água - Quem consome muitas fibras, deve beber muita água diariamente para que esta ajude as fibras a andarem pelo intestino até criarem um bolo fecal.
  • Comer mais alimentos pro bióticos (como por exemplo: iogurtes naturais, magros e queijos) -  As bactérias que pertencem a este tipo de alimentos são bactérias boas que ajudam a manter a flora intestinal em equilíbrio. 
  • Praticar exercício físico - Os exercícios ajudam no fortalecimento dos músculos e na prisão do ventre.
  • Estabelecer um horário para ir à casa de banho - Neste ponto, mesmo que não tenhamos vontade, temos de ir à casa de banho para que o cérebro e o intestino se comecem a habituar aquela hora.
  • Mastigar bem os alimentos - Ao mastigarmos tudo com calma, vamos ajudar o trabalho do intestino porque quando acontecesse o contrário e comemos rápido, os órgãos precisam de trabalhar o dobro para digerir os alimentos todos e isso prejudica na evacuação.
  • Comer muita fruta - Devemos comer muita fruta mas sempre com casca (maças, pêras, ameixas, pêssegos) porque é na casca que se encontram as melhores fibras.
  • Controlar o nosso peso corporal
  • Fazer exames regularmente
  • Não fumar e não beber álcool em grande quantidade
Estas orientações são essenciais e devem ser mantidas durante a vida toda, não só para estabelecer a saúde intestinal, como também, para melhorar todos os mecanismos de defesas, energia, vitalidade, equilíbrio e o bom funcionamento de todo o organismo.

Para finalizar, recordo que existem vídeos na Internet que dão as melhores opiniões sobre este tema. Tive oportunidade de ver um, cujo título é “A importância de termos um intestino limpo e saudável”.

Curiosidades
  • A saúde depende do estado do intestino
  • O intestino mais limpo é o intestino de um bebé recém-nascido
  • Quem tem um intestino sujo tem mais facilidade para contrair cancros e pólipos
  • Uma pessoa que liberta gases tem um intestino mais limpo do que aquelas pessoas que os prendem
  • Tudo aquilo que ingerimos tem de ser deitado fora em 24 horas
  • Temos de ingerir água de boa qualidade para que o nosso intestino esteja limpo e saudável

21 de maio de 2015

Como combater a Gordura Localizada?

quinta-feira, maio 21, 2015
"Na maioria das vezes, este acúmulo de gordura vem da ingestão de carboidratos simples, presentes em pães, massas, doces, refrigerantes, e bebidas alcoólicas", afirma a nutricionista Tamara Mazaracki. 
O que é a gordura localizada? Como é que ela se forma?
A gordura pode tornar-se localizada em alguns lugares específicos do corpo. Os mais comuns são: região abdominal e flancos e região ginóide (coxas e quadris).
A gordura da região abdominal forma-se quando a pessoa não faz dieta repartida, ou seja, não come de três em três horas. Isso acontece porque o organismo armazena gordura para os momentos que este necessita, (de fome ou escassez), e assim ocorre a formação de gordura na região dos flancos e região abdominal.
A acumulação de gordura na região ginóide é mais comum em mulheres do que em homens. 

Contudo, esta acumulação é causada pelo desequilíbrio entre estrogénio, progesterona, testosterona. As hormonas femininas (estrogenio, progesterona) são os principais causadores da gordura localizada nas coxas e quadris. Estas hormonas interferem no metabolismo das gorduras, na circulação linfática, e ainda facilitam a retenção de água e sal. 

No entanto, estas coordenam a deposição de gordura no abdómen, quadril e coxas para dar ao corpo o aspeto feminino.

Alguns pontos para que saiba como evitar a gordura localizada:
  • Comer de três em três horas
  • Consumir alimentos de baixa carga glicêmica (batata-doce, maça)
  • Comer frutas, verduras, legumes
  • Evitar comidas gordurosas e industrializadas
  • Fazer exercício físico com regularidade
7 Alimentos que ajudam na perda de gordura localizada:
  • Peixes e Frutos do Mar (salmão, atum, peixe cavala)
  • Óleo de Coco
  • Alimentos Probióticos (iogurtes naturais)
  • Abacate
  • Frutos vermelhos (amoras, morangos)
  • Chá Verde
  • Azeite
  • Linhaça
  • Chia
A alimentação diária tem de ser rica em fibras para que a gordura localizada vá sendo eliminada.

Também se pode praticar exercício para acabar com a gordura localizada na barriga e coxas:
  • Abdominais
  • Corrida
  • Ciclismo
  • Musculação
  • Pilates
  • Ginástica Localizada
  • Ginástica Funcional
  • Exercícios aeróbicos
Embora todos esses exercícios tenham de ser intervalados para que o corpo tenha descanso, por não estar habituado a essa rotina.

Existem, claro, tratamentos estéticos embora não resultem da mesma maneira que a alimentação saudável e os exercícios porque os tratamentos não vão eliminar as células de gordura mas sim, fazê-las diminuir de tamanho sem se multiplicarem por uns tempos.

Com a alimentação e os exercícios regulares, a gordura localizada acaba por ser eliminada totalmente, num determinado espaço de tempo, embora vá depender de pessoa para pessoa.

Posto isto, mantenha uma alimentação saudável e equilibrada e inclua na sua alimentação alimentos ricos em Ómega 3. Esses hábitos, aliados a exercícios físicos frequentes, trarão resultados surpreendentes na perda de gordura corporal, em especial, a gordura localizada.

20 de maio de 2015

Doença de Crohn

quarta-feira, maio 20, 2015

Todos nós gostamos de comer boas refeições, de ter a possibilidade de comer aquilo que mais gostamos e apreciar ao máximo as sensações que o nosso paladar nos providencia. Contudo, há certas doenças que podem limitar a nossa dieta, quando comemos algo estragado ou mal preparado o nosso estômago dá logo o alerta com nauseas, vómitos ou diarreia. As mais comuns são as gastroentrites, mas hoje vamos falar um pouco sobre uma doença não muito comum mas que começa com sintomas semelhantes, a doença de Crohn.

O QUE É A DOENÇA DE CROHN? 
A doença de Crohn é uma doença crónica (uma doença que não é tratada em pouco tempo) caracterizada por uma inflamação no tracto gastrointestinal (da boca até ao ânus). 

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA DOENÇA DE CROHN? 
Apesar de muita pesquisa por parte da comunidade científica, a causa exacta desta doença ainda é desconhecida, porém, vários estudos apontam para um número reduzido de factores que podem desplotar esta doença: 
  • Genes; 
  • O ambiente envolvente; 
  • Reação auto-imune; 
Outros estudos também indicam que é mais provável que a doença se desenvolva: 
  • Entre os 20 e os 30 anos; 
  • Em pessoas com familiares (normalmente irmãos ou pais) com a doença; 
  • Em fumadores; 
QUAIS SÃO OS SINAIS/SINTOMAS? 
Os sintomas mais comuns da doença de Crohn são: 
  • Diarreia; 
  • Dores abdominais; 
  • Perda de peso; 
  • Cansaço; 
  • Perda de apetite; 
  • Febre; 
COMO DIAGNOSTICAMOS A DOENÇA DE CROHN? 
  • Analisando o historial de família; 
  • Exame físico; 
  • Testes de laboratório; 
  • TAC; 
  • Endoscopia; 
COMO TRATAR A DOENÇA DE CROHN? 
Como se trata de uma doença crónica, os tratamentos são longos, não há uma cura específica, estes tratamentos apenas aliviam os sintomas e previnem reincidências, contudo os pacientes conseguem viver uma vida relativamente confortável. Os possíveis tratamentos são: 
  • Medicação; 
  • Cirurgia; 
  • Complementos nutricionais; 
Em casos extremos, o paciente apenas pode beber líquidos, tendo de receber nutrientes através de um catéter inserido na veia de um dos braços do paciente durante uns dias, de forma a limpar os intestinos; 

QUAIS AS COMPLICAÇÕES ASSOCIADAS À DOENÇA DE CROHN? 
  • Úlceras; 
  • Fissuras anais; 
  • Obstipação;
  • Inflamações noutras áreas do corpo (ex: pele, olhos, articulações); 
  • Má absorção de nutrientes; 
Pacientes com esta doença localizada no intestino grosso têm uma maior probabilidade de desenvolverem cancro do cólon, pelo que é muito importante ser seguido de perto pelo médico de forma a serem examinados regularmente. 

Para mais informações por favor consulte o seu médico, ou consulte o website da Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino (APDI): www.apdi.org.pt

19 de maio de 2015

Como lidar com o Sonanbulismo?

terça-feira, maio 19, 2015
O que é o sonambulismo?
O sonambulismo é um transtorno do sono que, consiste basicamente em levantar-se da cama, andar ou praticar algum tipo de atividade enquanto ainda está a dormir. Em termos médicos, o sonambulismo é um distúrbio do sono em que as funções motoras da pessoa despertam, mas a sua consciência permanece inativa. Trata-se, portanto, de um despertar desequilibrado do cérebro.
Estima-se que cerca de 1 a 15% da população mundial tenha tido pelo menos um episódio de sonambulismo.
Por ser muito comum, hoje em dia o sonambulismo é caracterizado como uma variação do sono. Além disso, o sonambulismo é identificado pelo “vai-e-vem” da pessoa pela casa, e pode incluir também conversas. Isto, na maioria, acontece na primeira metade da noite. Pode durar pouco tempo ou pode durar 40 minutos. Contudo, pode ser tão longo que se repete ao decorrer da noite. Durante estes episódios, a pessoa apresenta uma redução do estado de alerta, um olhar vazio e uma relativa ausência de resposta à comunicação com outras pessoas.

Para quem não conhece, pode identificar se uma pessoa é sonâmbula, se a pessoa em questão: 
  • Sair da cama e caminhar pelo quarto 
  • Sentar-se na cama e abrir os olhos 
  • Apresentar expressão vaga nos olhos 
  • Fazer atividades rotineiras, como vestir, falar ou preparar um lanche 
  • Não responder ou não comunicar com os outros quando é chamada/o 
  • Ser difícil de acordar durante um episódio de sonambulismo 
  • Apresentar rápida desorientação ou confusão depois de ter sido despertado 
  • Voltar rapidamente ao sono 
  • Não se lembrar de absolutamente nada quando acorda normalmente de manhã 
  • Apresentar stress, mau humor e sono diurno em decorrência das perturbações durante a noite 
  • Apresentar terrores do sono
Raramente, uma pessoa com sonambulismo: 
  • Sai de dentro de casa 
  • Conduz 
  • Apresenta algum tipo de comportamento incomum, como urinar dentro do armário 
  • Tem relações sexuais sem estar consciente disso
  • Se atira das escadas ou de uma janela 
  • Adquire comportamentos violentos durante os episódios 
  • É violenta ou agressiva logo depois de acordar 
Como lidar com o sonambulismo?
Em primeiro lugar, é preciso respeitar a condição e levar o fenómeno a sério. Tratá-lo como uma brincadeira pode resultar em riscos desnecessários.
Para os pais que têm filhos nestas condições é importante saber que eles exercem um papel fundamental no cuidado com a criança. É preciso garantir que o ambiente do sono tenha pouca luz e não seja alvo de barulhos externos. Também devem ser evitadas as actividades com potencial de agitar o seu filho, como o uso prolongado de televisão, computador, telemóvel e videojogos.
Caso presencie a criança a caminhar pela casa durante à noite e fique com dúvidas no que fazer, existem médicos que indicam que acordar o sonâmbulo não é contra indicado, desde que ele seja direccionado até a sua cama ou acordado de forma bastante tranquila.
Lembre-se sempre que ao acordar a criança, ela/e estará num momento de confusão sem se lembrar do que estava a fazer.

Posto isto, é importante que:
  • Crie um ambiente seguro: tranque as portas e janelas antes de ir para a cama e retire do caminho objectos que podem provocar quedas. Camas do tipo beliche devem ser evitadas para crianças. É recomendável ainda obstruir o acesso a escadas. Lembre-se também de esconder objectos pontiagudos, como tesouras e facas.
  • Elimine o stress: episódios de ansiedade e insónia podem agravar o quadro de sonambulismo. Por isso, enfrente o distúrbio com uma rotina noturna mais relaxante. Antes de dormir, opte por actividades tranquilas, como meditar, ler ou mesmo tomar um banho quente e revigorante.
  • Discipline o seu sono: procure dormir de forma adequada todas as noites. Tente criar uma rotina, estabelecendo um horário para dormir e para acordar, procurando obter um padrão regular de sono. O quadro de sonambulismo pode ser motivado por fadiga e privação do sono.
  • Procure um médico: episódios frequentes aumentam os riscos de sonolência diurna excessiva ou de alguma lesão. Um especialista pode receitar medicamentos sedativos ou antidepressivos, reduzindo a ocorrência do fenômeno. O médico também investigará as causas do sonambulismo.
Mas o sonambulismo tem cura?
Infelizmente os cientistas ainda não encontraram solução para este distúrbio do sono, por isso o sonambulismo não tem cura, mas pode ser tratado. Em geral, o sonambulismo desaparece na adolescência, mas em caso da situação persistir, o melhor é procurar ajuda médica.

Para encontrar a solução do sonambulismo, pode começar por procurar um bom médico especialista no sono e marcar uma consulta. O médico irá fazer uma avaliação da saúde geral do paciente para poder notar qualquer distúrbio de saúde ou stress que estejam a prejudicar o sono. O segundo passo do médico é fazer um exame que se chama polissonografia. O médico precisa avaliar com que frequência ocorre o sonambulismo e quais são os riscos causados ao paciente. Nesse exame, o paciente utiliza diversos aparelhos enquanto dorme. Isso permite que o médico conheça as condições do sono do paciente e ajude a diminuir os comportamentos que podem causar o problema. Algumas vezes, não é preciso um tratamento mais profundo, apenas algumas mudanças de hábito do paciente.

Se for o caso de tratamento, um dos recursos é a medicação. Segundo médicos especialistas do sono, o tratamento pode ser feito com medicamentos que estabilizam o sono, que pode durar de três a seis meses. Normalmente, após o fim do tratamento, o paciente deixa de ter crises de sonambulismo.

Curiosidades
  • Um sonâmbulo pode, claramente, ser acordado.
  • Qualquer sonâmbulo entende orientações durante a crise.
  • Nenhum sonâmbulo, no dia seguinte, se lembra do que fez ou disse na noite anterior.
  • O sonambulismo não acontece todas as noites.
  • Nenhum sonâmbulo revela segredos durante este distúrbio.
  • Um indivíduo que sofra de sonambulismo não tem problemas para dormir.
  • Um sonâmbulo durante a crise, não age da mesma maneira quando está em estado normal.
  • Nem todos os sonâmbulos precisam de medicação.
  • O sonambulismo não tem cura.
  • Os sonâmbulos têm sempre os olhos abertos durante o episódio.
  • Alguns casos de sonambulismo revelam que estes comem durante este episódio, conduzem, fazem comida ao lume, vão passear pela rua e ainda têm relações sexuais com outras pessoas, sem se lembrarem.

18 de maio de 2015

Perigos do uso da pilula concepcional

segunda-feira, maio 18, 2015

A pílula anticoncepcional é um remédio à base de hormonas que deve ser tomado diariamente e tem 98% de eficácia contra a gravidez indesejada. Alguns exemplos de pílula anticoncepcional são Diane 35, Yasmin, Cerazete, e Novynette mas o ginecologista e o médico de família é que devem orientar a mulher para que esta saiba a pílula que deve tomar. 

Contudo, o uso correto da pílula tem algumas vantagens como por exemplo, regulação da menstruação, combate da acne, diminuição das cólicas e diminuição do risco de anemia devido a grandes perdas sanguíneas durante a menstruação, porque quem toma a pílula tem um fluxo menstrual menor.

Mas como todas as mulheres sabem, a pílula, apesar de todos os benefícios comprovados, traz também uma série de perigos que explicarei agora.
Assim, a pílula, pode provocar efeitos colaterais, como por exemplo:
  • Dor de cabeça;
  • Enjoos - principalmente nos primeiros meses de uso podendo, mesmo, levar a pessoa a vomitar várias vezes;
  • Aumento da retenção de líquidos;
  • Nódulos no fígado – devido à toma exagerada e seguida da pílula;
  • Alterações de humor;
  • O uso diário deste contraceptivo, durante anos, pode causar AVC’s.
  • Tromboses
  • Menstruação – em dias que não deveria acontecer;
  • Amenorreia – Ausência de menstruação;
  • Ganho de peso – Infelizmente, a pílula dá alguma vontade de comer e por isso, quem não souber controlar, acaba por ganhar uns quilos extra;
  • Redução do desejo sexual – embora os estudos revelem que este sintoma seja raro;
  • Infertilidade – Caso a toma deste contraceptivo seja exagerada e sem paragens;
  • Cancro;

Deixo aqui duas curiosidades sobre o tema em questão:
A pílula polui rios e afeta o meio ambiente 

A pilula não é usada apenas como anticoncecional 



Popular

Follow by Email